CABECERA_RIO_DE_JANEIRO.png

A economía paraguaia

Principais indicadores econômicos

Investir no Paraguai

Sistema tributario

A economia do Paraguai, tradicionalmente tem se sustentado na produção primária, em particular na produção agrícola e pecuária, com um pujante setor comercial, no qual a exportação de produtos como a soja, grãos e carne bovina, bem como a produção e a exportação de energia elétrica, além da reexportação, cumprem uma função importante.

Contudo, durante os últimos anos teve início um importante processo de transformação produtiva, relacionado a bens de maior valor agregado.

Composição das exportações

O país registra uma crescente produção industrial de produtos manufaturados não tradicionais e agroindustriais. Desde 2003, a economia do Paraguai vem mostrando um crescimento sustentável, com exceção dos anos 2009 e 2012, nos quais os efeitos climáticos e menores cotações internacionais de bens agrários levaram a um resultado inferior, em relação aos anos precedentes. Esse impulso econômico foi em parte resultado não só da adoção de importantes reformas, que se orientaram, sobretudo, à redução do déficit fiscal e à reestruturação da dívida pública, mas também a um melhoramento na legislação, adequação e supervisão do sistema financeiro nacional. Da mesma forma, entre as reformas também estão incluídas medidas que conduziram à adoção de um novo modelo de desenvolvimento agroindustrial.

Durante a segunda metade da década de 2010, a economia do Paraguai cresceu em uma média anual de 3,2%, em meio a um contexto regional adverso, marcado por períodos recessivos ou de baixo crescimento na Argentina e no Brasil.

Variação do PIB

A crescente diversificação da economia do Paraguai permitiu que o no ano de 2019, o país mantivesse o resultado do ano anterior, com uma taxa de variação de 0%, diante de um contexto climático e comercialmente adverso, que afetou tanto a produção agrária como a energética.

Para o ano 2020, as estimativas anuais estão condicionadas pela crise gerada pela pandemia global da Covid-19, entretanto, estimativas do Banco Mundial sustentam que o país seria a economia sul-americana que sofreria o menor impacto.

Análise do PIB por atividade

Composição do PIBAgricultura

Durante o ano 2019, o setor agrário do Paraguai sofreu uma redução de -6,2% em relação ao ano 2018. O resultado desfavorável foi consequência, fundamentalmente, dos menores níveis de produção de soja na campanha 2018/2019, devido às condições climáticas adversas. Não obstante, esses resultados foram parcialmente atenuados pelas variações positivas registradas na produção de arroz, milho, algodão, mandioca, gergelim e feijão.

Pecuária, florestal, pesca e mineração

A atividade pecuária, florestal, de pesca e mineração apresentou, no ano 2019, similar desempenho em relação ao ano 2018, com participação de 0,9% no PIB nacional. O setor da pecuária, teve em 2019 um desempenho menor que o esperado, embora se tenha observado um maior nível de abate do gado bovino e outros tipos de produção, como de aves de curral e de outros produtos pecuários, no último trimestre do ano. Espera-se uma recuperação do setor para o ano de 2020. O trabalho de melhoramento genético e a implementação de alta tecnologia permitiram posicionar a carne paraguaia entre 38 países. Mesmo assim, continua existindo uma alta dependência em cinco principais destinos (Chile, Rússia, Israel, Brasil e Taiwan), o qual constitui um desafio para o setor pecuário na busca de nichos de mercado como o asiático, onde se pode vislumbrar opção de introduzir um maior volume e a melhor preço.

Igualmente, também foram observados desempenhos favoráveis na mineração, em sintonia com a maior dinâmica observada no setor de construções.

Manufatura

A indústria manufatureira teve em 2019 uma queda de -0,9% em relação ao ano 2018. As atividades que incidiram positivamente no ano 2019 foram a produção de carne, produtos químicos, a fabricação de minerais não metálicos, bebidas e fumo, derivados de papel, a produção de lácteos e a fabricação de produtos metálicos. Contudo, incidiram negativamente a produção de madeira, azeites, produção de têxteis e vestuário.

Evolução do PIB por setor de atividade

Construção

Em 2019 o setor da construção apresentou uma variação positiva de 0,5% em seu desempenho, em relação ao ano 2018. O comportamento da atividade foi influenciado, no início do ano, por um fator desfavorável causado pelo excesso de chuvas, que prejudicaram o normal desenvolvimento das obras, tanto públicas como privadas. Porém, no segundo semestre do ano, a situação se reverteu e observou-se um maior dinamismo das obras públicas.

Eletricidade e água

O setor de eletricidade e água (que inclui as binacionais) em 2019 registrou uma variação de -8,0% em comparação com o ano 2018. Esse resultado é consequência da menor geração de energia elétrica por parte das binacionais, explicada ainda pelo menor volume hídrico do Rio Paraná.

Serviços

O setor de serviços continua mostrando um desempenho favorável, registrando um incremento de 3,3% em relação ao ano 2018. Em 2019, incidiram favoravelmente os serviços governamentais, os serviços do lar, a intermediação financeira, os serviços de hotelaria e restaurantes, as telecomunicações, transportes, serviços imobiliários e o comércio.