CABECERA_RIO_DE_JANEIRO.png

História

Historia_banner.jpeg

O Paraguai foi descoberto em 1524 pelo espanhol Alejo García, formando a "Província Gigante das Índias". Entre a descoberta e as operações subsequentes, os nomes mais conhecidos na época foram Sebastián Gaboto, Pedro de Mendoza, Alvar Núñez Cabeza de Vaca, Juan de Salazar de Espinoza, Juan de Ayolas, Domingo Martínez de Irala e outros que tiveram atuação destacada fundando fortes e vilas e dando início, em aliança com as comunidades indígenas, a um processo de conformação social marcado pela força dos conquistadores e pela ação evangelizadora da Igreja Católica. Os primeiros missionários eram da ordem de São Francisco de Assis, depois vieram os padres da Companhia de Jesus, os Jesuítas, ambos evangelizadores deixaram um legado cultural de grande importância para o Paraguai.

O domínio espanhol chegou ao fim em 1811 com a revolução de 14 de maio, quando um grupo de patriotas decidiu criar um país independente e soberano.

A nova República assumiu status constitucional com o governo de Dom Carlos Antonio López em 1844 e experimentou um surpreendente desenvolvimento econômico, técnico e social. Naquela época foram estabelecidos serviços como a ferrovia, a navegação mercante, o telégrafo. Grandes e belos edifícios foram construídos, um estaleiro e a primeira siderúrgica da América foram instalados.

Atualmente, o Paraguai é um Estado Social de Direito de regime democrático, cujo governo é exercido por três poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário. O território é dividido em 17 departamentos governados por um governador, um conselho departamental e cada distrito tem um governo local chefiado por um prefeito municipal.

O multiculturalismo faz do Paraguai um país peculiar e diferente, em contínua evolução. Com populações autóctones de cinco famílias linguísticas, prevalecendo o guarani, com a presença de imigrantes de vários países do mundo, que contribuem para uma riqueza extraordinária de manifestações culturais.

Visite nossa biblioteca

O povo paraguaio é um povo orgulhoso de sua história, marcada por episódios heroicos que forjaram o caráter de uma nação única no coração da América do Sul.

Desde a época da conquista, quando Assunção surgiu no centro do continente como mãe de cidades, “reparo y amparo de la conquista de América”, passando pela revolução comunera, a experiência singular das missões jesuítas, a preservação da língua e da cultura guarani, uma independência pacifica, duas guerras internacionais de dimensões épicas, um longo período ditatorial e o atual desenvolvimento de uma democracia próspera, tantos feitos de nossa nação que nos orgulha como paraguaios. Por isso convidamos pesquisadores, estudantes e público em geral a visitar nossa biblioteca, a ser inaugurada em breve, e onde o visitante poderão conhecer obras da história e da cultura paraguaia de difícil acesso no Rio de Janeiro.

Você pode ver uma pequena amostra do nosso acervo documental no slide fotográfico.